Para reduzir o número de convidados do Mini Wedding sem ser deselegante

>> terça-feira, 8 de setembro de 2009



Para mim, é muito fácil definir uma lista de convidados pequena para uma cerimônia e celebração de casamentos igualmente pequenos. Talvez, porque seja uma pessoa naturalmente direta e seletiva. Não tenho medo algum de ser malvista por cortar pessoas de uma lista. Ora pois, que grande bobagem!
Mas, se você não é como eu, e se importa com o que os outros vão pensar, siga as 13 dicas abaixo e voilá!

1. Ao definir sua lista de convidados, dê preferência às pessoas que realmente são especiais para vocês. Pessoas que tem um significado importante para o casal e/ou na história individual de cada um.
O importante é que nesse dia só estejam presentes aqueles que realmente fazem vocês felizes. Estejam preparados para aqueles que se sentirão ofendidos por não terem sido convidados, pois sempre acontece. Mas, o casamento é um momento sagrado, muito íntimo, e vocês precisam ter certeza de que todos os que estão ali torcem realmente pela sua felicidade. Em algum momento as pessoas precisam começar a entender isso.

2. É opção de vocês convidar ou não uma pessoa (só) porque foram convidados para o casamento dela. Se ao lembrar do nome na hora de fazer a lista, a única razão para convidá-la seja porque ela te convidou primeiro, e você faria o mesmo apenas para retribuir o convite, isso seria apenas um ato político. E casamento não é hora de fazer política. Diga que será uma comemoração íntima, só para os familiares e amigos beeem próximos, e ponto. Se ainda assim a pessoa ficar chateada, bom... isso é um problema de rejeição que ela precisa resolver com o analista dela.

3. Não tenham receio de limitar a lista. É preferível receber bem poucas pessoas, do que ter que abrir mão da qualidade para servir muitas.

4. Você também não é obrigada a convidar todos com quem trabalha. Nada de colocar convite no mural, porque seu casamento não é um congresso. Selecione as pessoas com as quais tem maior afinidade e entregue convites em mãos, individualmente. Porém, também não é elegante ficar falando sobre o casamento durante o expediente, principalmente perto das pessoas que não tem intenção de convidar. Seja discreta.
Uma dica interessante que aprendi com a Emanuelle Missura é, alguns dias do casamento levar bem-casados para os colegas de trabalho com um cartão dizendo: "Nossa comemoração é bem pequena e somente os familiares e amigos mais íntimos irão participar. Não poderei tê-lo perto de mim neste dia, mas trago um pouco da festa para você."

5. Muita atenção na hora de fazer sua lista. Nunca feche em apenas um dia. Separe algum tempo para fazer isso. Assim você evita saias justas por ter esquecido alguém querido. Tenha sempre um bloco de anotações por perto para anotar o nome das pessoas que vem à mente ao longo desse tempo, e assim que tiver oportunidade passe para a lista oficial.

6. Se você tem alguém realmente importante que não sabe se deve convidar, ou não, por estarem afastadas por algum motivo, meu conselho é: convide mesmo assim. Da mesma forma que você não deve se sentir obrigada a retribuir um convite somente por delicadeza, também não deve se privar de ter a companhia das pessoas que realmente fazem diferença pra você, e deixar claro que, apesar de tudo, essa pessoa tem importância na sua vida.

7. Quando algum convidado que não entende a importância de um casamento pedir mais convites, diga não se for preciso. E jamais se sinta mal por isso. Quem deve se sentir mal por ter sido tão incoveniente é ele.

8. Não tenha medo de cortar da lista parentes e/ou amigos dos seus familiares que vocês não tem intimidade. Muitas vezes os pais chegam com uma lista enorme de pessoas que você nunca viu, ou viu uma vez quando tinha oito anos. Mostre que você entende que esse momento também especial para os seus pais e sogros, mas, sutilmente, faça-os compreender que o casamento é de vocês dois. Portanto, os convidados são de vocês. Chame os parentes mais próximos, talvez alguns - quantos vocês acharem necessários - dos melhores amigos dos seus pais e sogros para que eles não se sintam excluídos. Mas, não mais do que isso.

9. Um costume americano muito interessante é enviar um Save the date* para os convidados, principalmente se eles morarem em outra cidade ou país. Para terem tempo de planejar sua ida, é bom que você os envie entre 8 e 6 meses antes do casamento. Como vocês só estão convidando quem realmente querem que compareça, é gentil facilitar o planejamento dessas pessoas, mostrando que sua presença é realmente esperada.

10. Jamais convide algumas pessoas somente para a cerimônia e não para a festa. Se esse convidado não é tão importante assim para vocês, simplesmente não o convide. É bem mais elegante que segregar.

11. Apesar de comum, os "vale-coxinhas" não são nada simpáticos. Ao invés dos convites individuais, contrate um serviço de RSVP (se possível, ativo**) e limite um número de convidados por convite (que pode variar). Coloque um único cartão dentro do convite com o site e/ou telefone. Quando os convidados entrarem em contato para confirmar a presença, é função do RSVP dizer: - O Sr. confirma sua presença, da Sra. Fulana, da Srta, Cicrana e do seu acompanhante, Sr. Beltrano? Caso o convidado queira incluir alguém que não estava na lista, instrua o serviço de RSVP a pedir que entre em contato com vocês. Geralmente eles não o fazem, mas se fizerem, use o item 7, se for necessário. Dica da cerimonialista Renata Ventura.

12. Quando o casamento é mesmo muito íntimo (somente para familiares), é elegante enviar uma participação de casamento*** aos amigos, oferecendo a residência.

13. Por último, mas não menos importante: quando voltarem da lua de mel, enviem um cartão agradecendo a presença e/ou o presente recebido. Uma dica é ir escrevendo à medida que recebem cada presente. Assim fica mais fácil lembrar exatamente o que cada convidado enviou, e eles tem a certeza de que vocês receberam o presente certo.
É muita gentileza da sua parte fazer isso. Afinal, seus convidados foram apenas as pessoas mais queridas, lembra?

*Save the date (reserve a data) - pré-convite, informando apenas o nome do casal, a data e cidade da comemoração.
**Ativo - Ao contrário do passivo, essa variação do RSVP entra em contato com seu convidado, caso ele não o faça, para confirmar sua presença. Isso ajuda muito na hora de definir quantidades para contratar os serviços de buffet e bebidas.
*** Participação de casamento - Geralmente usada para casamentos no civil, informando aos amigos, conhecidos e colegas de trabalho que o casamento foi oficializado dia tal, e oferecendo sua casa (endereço tal, número tal) para uma visita. Essa participação tem um formato menor que o do convite.

0 comentários: