Quem paga a festa?

>> quarta-feira, 30 de setembro de 2009


A gente sabe que aqui no Brasil, por tradição, é a família da noiva que paga a festa de casamento, certo? Mas, a gente sabe também que hoje em dia muita coisa não é mais como era antes. Muitas vezes a família da noiva não tem condições de bancar uma festa inteira de casamento e a família do noivo acaba dividindo essa responsabilidade. Há ainda, cada vez mais casos em que os próprios noivos bancam toda a festa. O que eu acho mais justo se o que você quer é uma comemoração pequena, apenas com amigos e parentes mais próximos, enquanto seus pais gostariam de um mega evento com todas as pessoas que vocês já conheceram na vida inteira. Porque, vamos falar a verdade: quem paga, manda. E, se não ficar muito bem esclarecido que por pagar a festa seus pais não tem o direito absoluto de decidir tudo, vocês podem ter muita dor de cabeça.

O ideal é dividir as despesas como for melhor para cada casal, sempre conversando muito. Muitas vezes o casal sozinho não pode bancar tudo, e acaba precisando da ajuda dos pais dos dois lados. Nesse caso, esclareçam tudo, digam exatamente o que vocês querem e o que esperam deles. E saiba que, mesmo colocando todas as cartas na mesa, vocês ainda podem ter certos desentendimentos durante o período do planejamento, o que é absolutamente normal e, na maioria dos casos, contornável.

Quando os pais pagam a conta

Como já disse, quem paga, manda. Por isso, deixe bem claro o que todos esperam uns dos outros. O casamento é um momento muito importante também para a família. É óbvio que seus pais gostariam de chamar todas as pessoas com quem trabalham, todos os parentes e exibir a felicidade dos filhos para todos eles. Por isso, seja muito paciente e tolerante na hora de demonstrar o que vocês querem e o que não querem, quem será convidado e quem não será.
É injusto excluí-los dos preparativos completamente e ignorar seus convidados, principalmente se eles estão pagando toda a conta. Por isso, mesmo se a festa for pequena, reserve um número de convites para que seus pais convidem quem quiser.

Quando os noivos pagam a conta

É a melhor forma de planejar tudo e definir cada detalhe da maneira que os noivos acham melhor. Poque quando os próprios noivos pagam tudo, os pais podem dar pouco pitaco. Pelo menos teoricamente...
Mas, como disse acima, esse momento é muito importante para eles também, por isso, nada de decidir absolutamente tudo sem dar satisfações à ninguém. Essa atitude pode parecer rude, mal educada e magoar seus pais. Deixe que eles se sintam envolvidos, mesmo que o poder de decisão e a palavra final seja de vocês.
Nesse caso, vocês não precisam disponibilizar convites para eles convidaram quem quiser, se não quiserem. Basta pedir à eles uma lista com alguns poucos convidados essenciais, sentar junto com eles e cortar as pessoas que vocês acham desnecessárias e estão fora das suas possibilidades. Afinal de contas, o casamento é de vocês, quem está pagando são vocês. Apenas, faça isso com muita sutileza, sempre mostrando à eles porque uma pessoa é importante para vocês e outras não, até que esteja claro que eles entenderam. E isso pode levar um certo tempo, portanto, tenham paciência.

Como planejar o orçamento?
Uma boa opção é abrir uma conta investimento ou poupança para o casamento. Colocando as economias num local especificamente para o casório, vocês tem uma idéia melhor de quanto podem disponibilizar para esse fim mensalmente, além de render alguma coisa ao longo do tempo destinado aos preparativos.
Sair fechando tudo de uma vez, apenas com o pagamento do sinal, pode ser problemático se o seu orçamento for mais apertado. Quando a gente começa a planejar as coisas com muita antecedência não tem como prever o futuro. Vai que vocês precisam adiar o casório por algum motivo e já tem todas as datas fechadas? Alguns fornecedores devolvem o sinal, outros não, e assim você pode perder muito dinheiro.
Mantenha sempre os pés no chão. Não planeje uma coisa enorme se você não pode pagar por isso. Se apertar demais e pegar empréstimos para pagar uma festa pode dar muita dor de cabeça. E começar uma vida à dois já com dívidas não é a melhor maneira, não é? Esteja ciente das suas possibilidades, faça um planejamento realista e siga-o à risca, estabelecendo prioridades e evitando o que é supérfluo.
Para isso, é muito importante a ajuda de uma assessoria competente. Os profissionais que fazem esse tipo de trabalho, tem contatos com os melhores fornecedores, e podem te ajudar a escolher os melhores dentro do seu orçamento.

A Vera Simão, uma expert em organização de casamento, disponibilizou uma tabela para nós com a porcentagem média destinada para cada item que compõe o casamento. É claro que tudo depende muito das prioridades de cada um e das escolhas dos noivos.
Tendo como exemplo um budget de R$ 35.000,00 para o casamento, cada item deve custar, no máximo:

Local (8%) = R$ 2.800,00
Decoração (15%) = R$ 5.250,00 (incluindo todas as flores, inclusive o buquê)
Comes e bebes (30%) = R$ 10.500,00 (incluindo doces, bolo, mesa de chá, etc)
Traje dos noivos (10%) = R$ 3.500,00 (incluindo make e cabelo) difícil, não?
Música (8%) = R$ 2.800,00 (cerimônia e festa)
Foto e Filmagem (12%) = R$ 4.200,00 (para os serviços do dia, álbuns e dvd)
Papelaria (3%) = R$ 1.050,00 (convites, tags, cartões de agradecimento, etc)
Lembranças (3%) = R$ 1.050,00
Cerimônia religiosa e civil (3%)  = R$ 1.050,00
Transporte e estacionamento (3%) = R$ 1.050,00 (aluguel do carro para noiva e valet)
Vários (5%) = R$ 1.750,00 (custos extras durante o planejamento)

Já o organizador do casamento costuma cobrar de 10 a 15% sobre o orçamento da festa. E, acredite, é um dinheiro que vale à pena pagar, se você quiser economizar no restante sem ter que abrir mão da qualidade dos serviços, além de ficar muito mais relaxada durante os preparativos e no próprio dia do casamento.

Acredite, com os pés no chão e organização, dá para realizar seu sonho de comemorar o dia mais importante da sua vida.

Fontes: Livros Casar - Vera Simão; Casar é Fácil - Emanuelle Missura
Fotos: Getty Images


4 comentários:

Eliene Vila Nova 30 de setembro de 2009 16:27  

Olá,
Nossa conheci seu blog agora e amei.
Depois de doze anos eu e meu noivorido vamos sacramentar nossa união, o difícil está sendo fazer algo com o pouco dinheiro que temos.
Por isso, posso te pedir uma ajudinha básica?
Beijos

Andreza 1 de outubro de 2009 14:54  

Nossa aqui em SP é quase impossível conseguir um lugar bem bacana com o preço de 2.8.
E 35 mil é um valor bem considerável já, né?
Ai tão difícil isso =(

Michele Navega 1 de outubro de 2009 16:23  

Eliene, te respondi no seu blog!
Bjs

-----

Pois é, Andreza! Vida de noiva é difícil! Mas, é como eu disse, a gente tem que estabelecer prioridades. Se o local é mais importante pra você do que filmagem, por exemplo, é melhor investir um pouco mais nele e contratar um cinegrafista mais barato. E mesmo assim ainda é difícil...
Bjs

Cris 10 de outubro de 2009 23:50  

Ô Mi, esse Budget é pra quantas pessoas? No meu casamento terão, apenas, alguns poucos amigos ( isso inclui vc e a Ana. Vou disponibilizar um carro com motorista pra vcs duas ) . Resumo: cem pessoas já tá mais que bom e será vespertino, avançando para noite. Esse budget se aplica?

Beijos, linda! Parabéns pelo Bolg! Você é sempre um sucesso!