Cada um na sua especialidade

>> quinta-feira, 27 de janeiro de 2011


Nunca tive muita paciência com os arranjos "certinhos". Acho bonito, acho que algumas decorações pedem, mas não é o meu estilo. Prefiro o "bagunçado-arrumadinho", como nas fotos abaixo:








E você pensa que é fácil fazer arranjos como esses? Pensa que é só juntar um punhado de flores e colocar num jarro, assim de qualquer jeito? Não, não é bem assim. Todo arranjo, por mais  irregular que seja, possui uma dezena de técnicas e pontos que devem ser estudados pra ter um resultado agradável. No caso dos arranjos irregulares, mais despojados, tudo é estrategicamente pensado pra você olhar para eles e imaginar que foi "o sem querer que deu certo".

Pra quem não sabe, eu não sou florista, nem pretendo ser. Até estou me inteirando melhor sobre o assunto, participando de cursos bons, mas não tenho a menor intenção de virar florista, simplesmente porque meu foco não é esse. Claro, quero entender melhor sobre o assunto, até pra saber o que pedir ao profissional que trabalha ao meu lado. Mas sempre que fecho uma decoração, faço questão de contratar um profissional para cuidar das flores. Aliás, é o que muita gente faz, tá? Só que muitos não dizem e levam crédito em cima do trabalho dos outros. Abafa o caso!

Um decorador que escolhe com os noivos os tipos de flores que serão usados numa decoração não é, necessariamente, florista. Pode até ser, mas não é regra. Escolher os tipos de flores e cores dos arranjos da minha decoração eu também escolho, oras. E sempre escuto as sugestões dos profissionais no assunto porque, afinal de contas, ele entende disso muito melhor do que eu. Mas nem por isso vou dizer que sou florista, concorda?

Florista é a pessoa que estudou, que conhece as técnicas de arranjos, que pensa na proporção deles, monta, etc. Do mesmo jeito que eu estudei pra entender sobre proporção, harmonia, equilíbrio, ponto de foco e diversas outras coisas em decoração, o florista estudou a mesma coisa e (muitas outras), só que voltado para as flores.  Esse sim é florista, estudou pra isso e merece crédito, e não a pessoa que simplesmente repassa uma listagem de flores que quer usar para um outro profissional colocar a mão na massa e fazer. Afinal de contas, só porque na faculdade eu aprendi a detalhar um móvel em marcenaria, isso não quer dizer que eu seja marceneira, não é? Cada um com a sua especialidade.


Imagens via Ruffled e Marie Claire Idées

4 comentários:

Beatriz Amaral 27 de janeiro de 2011 21:22  

também adoro arranjos bagunçados! simetria não combina com flores nem com natureza...
quanto a birra de alguns floristas, é assim mesmo, tem gente que não entende que quando trocamos idéias, ganhamos muito mais!

quando ainda era estudante, o meu padrinho comentou com a arquiteta que estava reformando o restaurante dele que tinha uma sobrinha que estudava arquitetura (eu!) e se ela não estaria precisando de estagiária. sabe o que ela respondeu?! "não vou contratar uma estagiária para ensinar tudo e depois ela me roubar os clientes"! hein?!

como tem gente com pensamento idiota e mesquinho por aí!

beijos!

Helenfrederico 28 de janeiro de 2011 11:55  

Que arranjos lindos... também prefiro os arranjos assimétricos, são mais "simples" e dar uma ar mais de aconchego! Não some... já estava com saudades dos seus posts...
bjs

fabio 30 de janeiro de 2011 14:50  

Aaaaaah por isso que eu adoro o seu blog!!!!!
eu sou um florista pequeno ,trabalho a 5 anos com muito decorador de são paulo e interior. vejo muita gente que faz arranjo comigo colocar foto na revista e em site e nem lembrar de colocar meu nome. As pessoas acham que florista nao merece reconhecimento principalmente quando é simples que nem eu. Por isso que florista 'grande' a maioria nao faz arranjo pra evento de outra pessoa. mas nem todo mundo pode fazer isso porque nao pode recusar trabalho.Eu sou um que nao posso, voce faz certo de pedir ajuda de quem sabe mais e reconhecer o trabalho dele, nao é vergonha nenhum nao saber de tudo.Ninguem sabe tudo.

Suzana 4 de fevereiro de 2011 14:28  

ADOREI!