>> quinta-feira, 22 de outubro de 2009


Análise crítica: Casa Cor Rio - Edição 2009

Não sei se é porque estou de mudança, mas essa semana estou bem inclinada a postar sobre decoração de interiores. Pensando nisso, lembrei que ainda não dei meus pitacos sobre o Casa Cor Rio, que terminou no último dia 13. Uma pena! Adoro um Casa Cor e acho que deveria durar o ano inteiro! Não só pelas novidades de décor que traz, mas porque as lojinhas, cafés, bistrôs, restaurantes, são sempre uma delícia!

Uma coisa que tenho observado nos últimos anos da mostra é que tem um monte de gente nova entrando nesse "meio" que antes achava meio "panelinha". So sorry pela sinceridade, PatriciaS. Mas, melhorou bastante. Só uma coisa que me deixa triste, é que algumas pessoas, sinceramente, não sei o que ainda fazem lá. So sorry, again. São repetitivas, antiquadas e cafonas. Prontofalei!

Mas, vamos falar sobre o que realmente importa. Lembra que eu disse que tinha alguns ambientes que vocês não poderiam deixar de visitar? Pois é, estava certíssima. Alguns profissionais nunca me desapontam:

Márcia Muller - Estúdio Sustentável
O sucesso não foi nenhum surpresa pra mim, porque a Márcia sempre arrasa! Tem o estilo que eu gosto numa decoração, sem exageros. Ver os tons claros de madeira tomando conta do espaço foi um colírio. As prateleiras em toda a extensão da parede davam idéia de amplitude e contrabalenceavam com a arquitetura do espaço com pé-direito altíssimo, em vários níveis de inclinação, marcando a horizontalidade que o espaço precisava para não parecer confuso. Lindos pufes e cadeiras revestidos de tecidos orgânicos, além de um morim pintado pela artista Mucki Skowronsky davam um colorido sutil ao espaço pintado de branco com flexteig (que dá um efeito semelhante ao concreto). Simplesmente um dos melhores espaços da mostra.
Parceiros: Deca, Empório Beraldin, La Lampe, Lider, Orlean, Souza Camargo, Suvinil, Todeschini.





Maurício Nóbrega - Lounge
Sou super suspeita para falar do Maurício, simplesmente porque ele é o meu arquiteto predileto, desde sempre. Mas, o que era aquela jabuticabeira plantada no espaço? A coisa mais linda que eu já vi! Em volta dela ele criou um deque oval feito de pínus autoclavado, um espaço de convivência, com direito a bar, sala de leitura e vista do Jockey. Usou como referência os clubes hípicos ao redor do mundo. E acertou, mais uma vez, ao usar mobiliário de antiquário, cadeiras e acessórios em tons de marrom, marinho e pistache.
O que mais me chama atenção no trabalho do Maurício é o despojamento, a maneira descompromissada com que combina as peças dos mais diferentes estilos num mesmo espaço. E a forma como ele arruma uma estante, ou uma mesa de centro, de um jeito "arrumado-desarrumado", ninguém nunca vai conseguir superar.
Parceiros: Arnaldo Danemberg, Casa Júlio, Deca, Empório Beraldin, Espaço Multi, H20H!, HAP Galeria, High Hend, Interni, La Lampe, Miolo Wine, Semp Toshiba, Suvinil, Toldos Dias.


Paula Neder e Alexandre Monteiro - Bistrot
As coisas que eu mais gostei foram os painéis recortados de freijó com grafismos de inspiração modernista, que serviam como de biombos e as cadeiras da Arquivo Contemporâneo. As formas orgânicas do piso, parede e teto fluiam muito bem no espaço, com mesas desenhadas pela própria dupla, posicionadas em cima do piso de madeira crua, sem tratamento, delimitando as áreas de circulação, estar e serviço, e indicando o balcão de material sintético e de fácil manutenção. Lâmpadas de baixo consumo pontuavam o espaço, embutidas dentro de rasgos lineares no gesso.
Uma dupla que sempre surpreende pela capacidade de decorar com o mínimo possível, mostrando que para ser belo não é obrigatoriamente necessário colorir tudo e encher de pequenos objetos. Texturas diferentes de um mesmo tom, muitas vezes dizem exatamente o que é preciso, sem ser over ou sem graça.
Parceiros: Arquivo Contemporâneo, Cooking Buffet, Ekko Revestimentos, Empório Beraldin, Falmec, High End, La Lampe, Magicstone, Marmoraria Ônix, Orlean, Parquet Nobre, Todeschini, Vidraçaria Maracanã.

Paola Ribeiro - Estúdio de um casal
Vamos começar pelo piso de tauari de reflorestamento, com ripas de 20cm de largura, um luxo! Depois, vamos para o vão debaixo da escada que poderia muito bem ser um espaço "morto". Mas, ao invés disso, Paola criou uma estante de marcenaria sob medida, valorizada por uma iluminação embutida atrás dela, onde organizou livros e objetos que contavam a história de um casal, como se alguém realmente vivesse alí (característico dela, sempre faz e sempre dá certo). As cores predominantes eram cáqui e bege. Sem graça? Não, se você usar uma passadeira Kilim estampada, fazendo uma ligação entre o estar, a cozinha e a escada que levava à suíte no mezanino, como ela fez. Simplesmente amei a mesa de cavalete rústico com tampo de vidro e os objetos decorativos.
Parceiros: Arnaldo Danemberg, Avanti, Branco e Etc, Brasil Stone, Consult Ar-condicionado, Deca, Delmak, Elle et Lui Home, Florense , H20H!, High End, Imi Collection, Interni, Ipanema Kravet, Lalla Bortolini, Luxaflex, Orlean, Pro Light, Rug Hold, Semp Toshiba, Trousseau, Viva Cor Tintas



Plus algumas boas surpresas:
Lembra dos caixotes de madeira que o Mini Weddings tanto ama? Apareceram no espaço da arquiteta Angela Leite Barbosa, o Estúdio do Estudante, servindo de armários-contêineres, assumindo funções diversas, onde tudo era portátil e facilmente transportável. Inclusive, a cozinha industrial (que adorei, diga-se de passagem). Uma graça!



E os tijolos de demolição aparentes, lembra também? Você já viu por aqui uma par de vezes, e eles continuam em alta. Apareceram, não só no Restaurante, de Solange Medina (comandado pelo Aquim L'Épicerie...hum) e ganharam ainda mais charme com as luminárias pendentes "modernosas" - parte do projeto de iluminação do Maneco Quinderé-, quanto na Boutique Nespresso, de Marcelo Jardim e Tiago Freire, muito bem acompanhados pela jardineira de Espadas de São Jorge (adooooro!) e os conjuntos de mesas e cadeiras dos designers Fernando Mendes e Roberto Hirth.



O que pude ver na maior parte dos 51 espaços pensados para a 19ª edição da mostra, foi um grande uso de madeiras de demolição e reflorestamento, com ou sem tratamento, fibras, palhas tramadas, resinas naturais, mobiliário de antiquário e objetos reutilizados para novas funções. A maior parte dos profissionais explorou muito bem o tema Sustentabilidade, que foi o pilar na construção da mostra desse ano, junto com a homenagem ao mestre do paisagismo, Burle Marx. Um casamento perfeito, que trouxe não só muita beleza à mostra, mas também uma visão mais ampla e voltada para a decoração de interiores, sobre a questão da conservação do meio ambiente, através do freio na produção desarcebada de novos recursos.
Tudo isso mostra que é possível, sim, viver bem, num lugar bonito, bem planejado e de bem com a natureza.
Ponto para a 3Plus (organizadora do evento no Rio), para os arquitetos, paisagistas e designer de interiores envolvidos e, melhor ainda, ponto para o planeta.


Imagens: Revista Casa Claudia.

0 comentários: