Costelinha Teriyaki

>> quarta-feira, 17 de novembro de 2010


Vou contar um segredo pra vocês: eu gosto de cozinhar! E cozinho direitinho, viu? Pode perguntar ao meu marido se esse não foi um dos motivos que o levou a me pedir em casamento... Me divirto mesmo cozinhando! É uma terapia.
Até aprendi a usar aquela escandalosa que atende pelo nome de panela de pressão. E nem saio mais correndo quando ela começa apitar igual uma louca! rs

Então, vou contar alguns segredinhos que aprendi com a minha mãe e sempre uso:
- Como eu não quero passar horas com a barriga  apoiada no fogão, geralmente monto o cardápio da semana inteira na sexta-feira, vou ao mercado comprar os ingredientes e deixo tudo mais ou menos encaminhado já no início da semana. Corto os legumes, tempero as carnes, etc. Nos outros dias da semana só preciso terminar cada prato e fazer os molhos e acompanhamentos na hora (pra ficar tudo sempre fresquinho).
-  Sempre faço pouco arroz, só para aquele dia. Detesto arroz requentado! E no saquinho do Meu Arroz só ensina a fazer uma xícara, então... Não vejo a hora da minha panela de arroz chegar! rs
- Feijão (que eu não como jamais, mas o Rafa gosta de vez em quando) é a única coisa que eu congelo bastante. Faço o quilo inteiro e não tempero. Divido as porções em potes individuais com tampa, coloco a data e mando pro freezer. No dia é só temperar e parece que foi feito na hora.

Mas, voltando ao assunto do post, no outro dia resolvi me aventurar a fazer uma Costelinha Teriyaki que o Rafa adora. E não é que deu certo? Não é um prato difícil de fazer, mas é  um pouco trabalhoso. Costumo dizer que é cardápio de domingo, porque durante a semana ninguém tem tempo de ficar virando carne de um lado pro outro, né? Então, vamos à receita!

Ingredientes (para 2 pessoas)
 
4 costeletas de porco de aproximadamente 3cm
2 colheres de sopa de azeite de oliva
2/3 de xícara das de chá de molho de soja (Shoyu)
1/3 de xícara das de chá de açúcar mascavo
1/3 de xícara das de chá de água
1/4 de xícara das de chá de vinagre branco

(só nesse momento da minha vida que eu descobri precisar de copo e colheres medidoras!) 

3 dentes de alho bem picados
1 pedaço pequeno de gengibre ralado (a quantidade para uma colher de café é suficiente)
Pimenta do reino branca à gosto
Sal à gosto






Preparação
 
 - Em uma panela grande, coloque o azeite e o alho, e doure um pouquinho.






 - Dissolva o açúcar mascavo na água e acrescente. Depois, coloque o molho de soja, o vinagre, e deixe ferver.
- Quando levantar fervura, tempere com a pimenta do reino e "corrija" o sal. Não coloque muito, senão o molho perde o adocicado e fica com gosto de soro caseiro...rs
- Coloque as costeletas nesse molho e deixe tudo ferver por 5 minutos. 




- Passados os 5 minutos desligue o fogo, passe as costeletas para uma travessa, jogue a marinada por cima e deixe esfriar completamente. 










- Depois de frio, cubra com papel filme e deixe na geladeira de um dia para o outro, virando as costeletas de lado, pelo menos umas 2 vezes.










 - No dia seguinte, passe as costeletas para uma assadeira com 1 concha da marinada e asse no forno (pré-aquecido) em temperaura de 180°, até que fiquem douradas.
- Vire as costeletas de um lado para o outro de vez em quando, para dourar por igual.
- Se necessário, vá aos poucos acrescentando mais algumas conchas da marinada. Assim elas não ficam secas.





Se você quiser que as costeletas fiquem com bastante molho, leve o restante da marinada ao fogo com 1 colher de chá de amido de milho dissolvido em 3 colheres de sopa de água, e mexa até que ele fique mais espesso. Passe as costeletas para uma travessa bem bonitona (a imagem é tudo! rs), regue com o restante do molho e voilá!

Servi com batatas salteadas na manteiga e arroz branco, mas você pode escolher outro acompanhamento que preferir. 
As fotos são ruins, mas garanto que fica bom, rende muitos elogios do maridão e vale todo o esforço desde o dia anterior!

Depois me conta! rs

2 comentários:

Hoffmann_br 17 de novembro de 2010 09:02  

Ahhhh!!! Parei! assim não há dieta que resista! kkkkk
Vou ser OBRIGADA a fazer essa receitinha...
Beijos

Raissa Kahn 17 de novembro de 2010 11:52  

Hum...parece que ficou uma delíciaaaaaaaaaaaa!
Mas como não como porco, vou tentar com alguma carne alternativa para ver se o resultado é o mesmo...mas como vc mesmo disse: é comida pra domingo pq ninguém merece essa viração, mexeção e tantos ção até o prato ficar pronto....rs